Mestre Pu Hsien no Centro Cultural Tzong Kwan

Palestra do dia 25/07/2014
Palestra do dia 25/07/2014

Cinco anos após a última vinda ao Brasil do fundador do Templo Tzong Kwan, o Venerável Mestre Pu Hsien, com alegria pudemos recebê-lo nos meses de julho e agosto de 2014. Acompanhado pelo atual abade do templo, o Mestre Zhi Han, fomos presenteados com duas maravilhosas palestras em português, ou em “portunhol”, como diz o modesto Mestre Zhi Han, que as traduziu com muita disposição e bom humor. Com o intuito de aproximar simpatizantes e praticantes tanto de meditação quanto de outras atividades relacionadas à filosofia oriental, abordando temas úteis para todos, as palestras foram realizadas no Centro Cultural Tzong Kwan. Nesta oportunidade, o mestre fundador pôde finalmente conhecer o nosso Centro Cultural, idealizado pelo Mestre Zhi Han e fundado em 2012, e ficou bastante contente com o formado das atividades que temos desenvolvido com a proposta de trabalhar em união corpo e mente. “Disciplinar o corpo é fundamental para o desenvolvimento da mente”, disse ele, animado após assistir a uma de nossas aulas de artes marciais.

Não sabíamos previamente o tema das palestras. Perguntei sobre o que iria falar, a fim de detalhar as informações de divulgação, e o Mestre Zhi Han disse: “quando o Mestre Pu Hsien estiver no local com os participantes, sentirá quais serão as palavras mais oportunas para o momento de acordo com a energia do local e do público”. “Uau!”, eu pensei. O relato de alguns participantes após a palestra confirmou esse fato: “era o que eu precisava ouvir!”.

Nas edições de setembro e novembro de 2014 da revista do templo, serão publicadas as transcrições das duas palestras. Apesar de ser uma experiência totalmente diferente estar em contato direto com o mestre observando sua expressão (mesmo sem entender chinês, parece que absorvemos a intenção da sua fala) e ouvindo a tradução envolvente do Mestre Zhi Han, espero que um pequeno fragmento dessa pérola possa ser preservada. 

Tivemos também em uma das aulas de Tai Chi Chuan uma bela demonstração de vitalidade do Mestre que, com mais de 70 anos de idade, é um exemplo vivo do que é capaz uma vida de dedicação à prática interior. Com exercícios que estimulam pontos vitais do corpo com funções energéticas específicas, ele assegura que podemos gozar de saúde por muitos anos mesmo após a velhice. Após uma caminhada agachada ao redor da sala de treino, onde alguns não resistiram a uma volta completa, falou da importância de fortalecermos as nossas pernas, sendo esse um indicativo da nossa vitalidade.

Marco D. Moura
Professor do Centro Cultural Tzong Kwan

[alpine-phototile-for-picasa-and-google-plus src=”user_album” uid=”112435003685298663052″ ualb=”6045208019194765313″ imgl=”picasa” style=”gallery” row=”4″ grwidth=”800″ grheight=”600″ size=”220″ num=”24″ align=”center” max=”100″]

Curta e compartilhe!